SHADIA MANSOUR- KEFFIYEH [TRADUZIDO/LEGENDADO] Ft. M1(DEAD PREZ) (HD 720p))

Share it with your friends Like

Thanks! Share it with your friends!

Close

[1] “Bom dia, primos”
Ela diz primo em referência a descendência, como no Oriente Médio começou a civilização, dali, vem nosso parentesco, ou seja, ela valoriza sua história com isso e cria uma aproximação entre os povos

[2] “Por isso levamos o Kuffiyeh, o “branco e preto””
Na Palestina, o Kuffiyeh é sempre branco e preto. Na Jordânia é vermelho e branco. Alterar essas cores fere a cultura, porque não são simples artefatos, roupas apenas. São simbólicas

[3] “Agoras os cães estão empenhados
em levá-lo como artefato de moda”
O keffiyeh tem sido usado por árabes residentes em regiões Saudita , Jordânia e Iraque há mais de um século, mas a sua importância aumentada em outras regiões na década de 1960 com o início dos movimentos palestinos e sua adoção pelo político palestino Yasser Arafat . O keffiyeh tem sido um acessório de moda no Estados Unidos desde o final da década de 1980. No início de 2000, keffiyehs eram muito populares entre os adolescentes em Tóquio , que muitas vezes usava-los com camuflagem roupas.
Tradicionalmente usado por agricultores palestinos, o keffiyeh foi usado por homens palestinos de todas as classes. Tornou-se um símbolo do nacionalismo palestino durante a Revolta Árabe de 1930. A sua importância aumentou na década de 1960 com o início do movimento de resistência palestino e sua adoção pelo político palestino Yasser Arafat . http://translate.google.com.br/translate?hl=pt-BR&sl=en&u=http://en.wikipedia.org/wiki/Keffiyeh&prev=/search%3Fq%3Dkeffiyeh%2Byasser%2Barafat%26client%3Dfirefox-a%26hs%3Dcvt%26rls%3Dorg.mozilla:pt-BR:official%26biw%3D1093%26bih%3D450

[4] “É por isso que levo a Palestina (com esta roupa)”
Quando ela usa o Keffiyeh está representando o povo e história da Palestina, somente com este significado faz sentido usá-lo

[5] “Desde Haifa, Jenin, Jabar al Nar até Ramala”
Creio que sejam territórios palestinos

[6] “Deixe-me ver o vermelho e branco do Keffiyeh” Cores do Keffiyeh na Jordânia, são também as cores da bandeira deste país, daí a ligação cultural afirmada

[7] “Eu sou como o Kuffiyeh “
Note que no verso anterior ela diz: “Eu visto a vida de ambos os lados!”, ou seja, não usa o keffiyeh para causar conflito e sim para unir, escolheu o caminho do diálogo. Por isso diz ser como o Kuffiyeh

[8] “No entanto, você o usa, não importa como aja, basta vê-lo”
Pessoas veem na loja e compram, agem de forma perversa e destroem o significado cultural que existe nesta veste.

[9] “Desagradavelmente, eu cuspo no pavimento”
Isto é, eu cuspo no rumo que seguiram

[10] “É básico. Vocês sabem que eu rimo por minha bandeira, minhas causas
Minha bandana não é trapo”
Não é apenas pano, possui sentido também. As cores da bandana do M-1 são vermelho, preto e verde (RBG), que são as cores da bandeira Pan-Africana. A RBG Bandana foi caracterizado como a capa do segundo LP do Dead Prez, “Revolutionary, bud Gangsta”.

[11] “O Kuffiyeh não há cachecol é o coração do movimento
O simbolismo é a resistência
Não é coincidência que você pode ver o RGB nele”
Assim como a bandana RBG representa a resistência dos povos e descendentes africanos, o Kuffiyeh representa a resistência dos povos do Oriente Médio

[12] ” Que bonita esta bandeira. Não é linda?
Digo isto em espanhol, a solidariedade, o sentimento é mútuo”
Agora ele diz em espanhol para também representar os povos da América Latina, afirmando que a solidariedade é compartilhada por todos os povos oprimidos

[13] “Você pode me pegar em Gaza, Hayfa ou Rhamalla”
Você pode encontrar M-1 em Gaza (“onde 1,6 milhão de palestinos vivem), Hayfa ou Rhamalla

[14] “Mas eu ainda estarei apenas(Borotoolo, ou Raballa)” Não sei o que significa Borotoolo, Raballa, creio que seja algo da cultura árabe

[15] “Então, quando eu rimo com Shadia
Erguemos nossos dedos médios para os sionistas”
Sionismo é a doutrina que apóia que os judeus voltem a viver na Palestina, ela é a base ideológica que tem induzido a opressão e expulsão de palestinos de suas casas


Comments

Write a comment

*

%d bloggers like this: